[plonegov-br] Devemos mover nosso repositório para o github.com?

Marcio Mazza marciomazza em gmail.com
Segunda Maio 21 23:07:07 BRT 2012


Jean,

Linka aqui nessa thread aquela pergunta que vc uma vez fez sobre o uso
de serviços como o youtube.

2012/5/21 Jean Rodrigo Ferri <jeanferri em interlegis.leg.br>:
> Olá,
>
> Essa discussão é complexa e importante, principalmente antes da gente
> sair patrolando e delegando toda a infra de colaboração da comunidade
> para uma empresa gringa! Os pontos levantados pelo Augusto são
> excelentes, pois eles já se confrontaram com esses problemas
> anteriormente no dados.gov.br. Obrigado por trazer um pouco da sua
> experiência, Augusto. E também obrigado ao Mazza pelo contraponto.
>
> Essa reflexão também estamos tendo no Interlegis e, desculpem, acho que
> isso tem me levado a misturar um pouco as ideias com relação à
> comunidade PloneGov-BR, mas ainda não tenho opinião formada. Entretanto,
> um ponto que tem me preocupado bastante é o citado pelo Augusto, "2)
> Repositório interno ou externo [...] precisávamos dar uma cara de
> oficial ao repositório". Foi por isso que o portal do software público
> foi criado, pois é difícil lidar com a burocracia e a legislação que
> dificulta tanto o governo de fazer coisas que para a iniciativa privada
> são permitidas e/ou simplificadas.
>
> Só para citar um exemplo, hoje recebemos uma ordem de nossos superiores
> para remover uma página do Colab que continha informações de algumas
> empresas que colaboram com a comunidade. Citei isso para perguntar até
> que ponto delegar esta infra para uma empresa, e mais ainda para uma
> empresa estrangeira, estará sendo legal por parte do governo? Estaremos
> assim estimulando o compartilhamento de códigos por parte do governo em
> uma estrutura externa (fora do .gov.br) onde os órgãos não tenham
> segurança, certeza e coragem de publicá-los?
>
> Gostaria muito que o governo compartilhasse mais seus códigos, melhor
> ainda se codificasse juntamente com a comunidade externa usando o
> GitHub, Bitbucket, etc, mas se isso significar uma barreira à abertura
> de código, no momento estou mais preocupado em estimular o
> compartilhamento de códigos, porque acho que já vai ser uma tremenda
> vitória.
>
> No início do debate sobre compartilhamento de código no governo[1]
> tentei direcionar a discussão, com o questionamento sobre um espaço
> desburocratizado dentro do governo, quem sabe no portal do software
> público, para compartilharmos não somente soluções prontas como hoje,
> mas códigos, scripts, etc, coisas pequenas do nosso dia-a-dia que são
> diferentes de um produto pronto, como o PSPB distribui hoje, mas acho
> que não me fiz entender ou então o pessoal achou melhor não entrar nessa
> discussão... :-)
>
> A propósito, gostei do RhodeCode, não o conhecia, e vou conversar com o
> Mazza sobre instalar ele no Interlegis para suavizar a transição dos
> nossos usuários e desenvolvedores para DVCS. Acho que ele agregará muito
> ao Colab[2] e facilitará a integração por sei feito em Python, como todo
> o restante do nosso ambiente.
>
> Enfim, vou deixar para vocês mais dúvidas do que soluções... ;-)
>
> [1] https://vimeo.com/41985488
> [2] http://colab.interlegis.leg.br/
>
> Abraço,
>
> Jean Ferri
>
>
> Em 18-05-2012 23:27, Augusto Herrmann escreveu:
>> Olá,
>>
>> não participo ativamente desta comunidade e também ando há um bom
>> tempo afastado da comunidade Plone, tendo ido ao World Plone Day pela
>> última vez em 2009.
>>
>> Isto posto, achei que seria útil comentar algumas das razões pelas
>> quais consideramos e optamos por não utilizar o GitHub no projeto do
>> dados.gov.br, muito embora tenhamos uma visão de participação e
>> colaboração com a sociedade que muito se beneficiaria do aspecto
>> "social" do GitHub.
>>
>> A principal razão é técnica, do Git x Mercurial. Vamos aos pontos.
>>
>> Em um ambiente corporativo (e principalmente no governo!) é muito
>> comum as redes serem bloqueadas para portas e protocolos que não sejam
>> de uso comum. Se você já tentou usar o GitHub em uma dessas redes
>> provavelmente viu como é difícil (senão impossível) enviar as
>> alterações do seu repositório local para o GitHub (push). O Mercurial
>> usa o protocolo HTTP, que passa tranquilamente em qualquer firewall, e
>> funciona inclusive com proxies (outra configuração comum em redes de
>> governo).
>>
>> Um ponto menos importante é que, no nosso projeto, como nos propusemos
>> a realizar sessões de código junto com cidadãos interessados, muitas
>> vezes realizamos os rumbles de desenvolvimento em locais externos. Em
>> alguns desses locais ocorreu muita instabilidade na conexão com a
>> internet, que nem sempre esteve disponível. Nesses casos, é muito útil
>> poder sincronizar os repositórios entre as máquinas na rede local,
>> durante a sessão de trabalho, usando o comando "hg serve" que o
>> Mercurial fornece, e Git não tem.
>>
>> Por fim, precisávamos dar uma cara de "oficial" ao repositório. Por
>> tudo isso, decidimos usar o Rhodecode [1], um software livre de
>> repositórios Mercurial e Git, instalado em nossa própria infra, em vez
>> do Bitbucket. Hospedamos os repositórios em
>> http://dev.dados.gov.br/codigo/ . Para controle de tickets usamos o
>> Trac em http://dev.dados.gov.br/tarefas/ .
>>
>> A decisão que vocês precisam que tomar na verdade são três. 1) Qual o
>> sistema controle de versão distribuído utilizar (Git ou Mercurial); 2)
>> Repositório interno ou externo; e 3) Qual a plataforma (GitHub ou
>> Bitbucket para externo, RhodeCode ou Gitorious para interno).
>>
>> Uma vantagem inquestionável do GitHub é o número de usuários. Mas a
>> questão é, será que isso pode se converter em mais colaboradores para
>> um projeto simplesmente pelo fato de o código estar hospedado lá? É
>> possível. A desvantagem é, para os colaboradores que trabalham no
>> governo, será que vão conseguir contribuir código de dentro de suas
>> redes enclausuradas (observando que o Github só suporta Git)?
>>
>> Não pretendo tomar parte da decisão, até porque não tenho participado
>> da comunidade. Apenas queria deixar esses pontos para reflexão.
>> Disclaimer: 1) eu fiz o trabalho de tradução do Rhodecode e já
>> contribuí com alguns bugfixes e 2) nunca testei o suporte a Git do
>> Rhodecode e não sei se funciona bem - caso decidam por usar o Git em
>> repositório em própria infra - mas ouvi falar bem do Gitorious.
>>
>> Caso alguém tenha alguma dúvida ou pergunta sobre o repositório do
>> dev.dados.gov.br/codigo/ ou sobre o RhodeCode, sintam-se à vontade
>> para nos perguntar.
>>
>> [1] http://rhodecode.org/
>>
>> Abraços,
>> Augusto Herrmann
>>
>> 2012/5/17 Tania Andrea<taniaa.moreira em gmail.com>:
>>> Pessoal,
>>>
>>> Só pra vocês saberem a opinião do Linus Torvals sobre o Github e do Steve
>>> Holden, na sequência:
>>> https://github.com/torvalds/linux/pull/17#issuecomment-5654674
>>>
>>> Ignorando comentários chulos, o que extraí foi que:
>>> * o primeiro não gosta da formatação das mensagens de request e se mandarem
>>> pelo Github, ele ignora;
>>> * o segundo acha que o primeiro é um crânio e sugere que não tentem mudar
>>> sua opinião. O Github sabe das deficiências e vão corrigir.
>>>
>>> Vejam que não houve preocupação sobre outros aspectos...
>>> A formatação dos comentários pode ser apenas um detalhe para qualquer outro
>>> projeto. Lógico, que para um projeto do porte do Linux, é super importante!
>>> Mas nem todos reguladores deste projeto são tão criteriosos quanto ele...
>>>
>>> Então, concordo que devemos adotar o Github como padrão.
>>>
>>> Alguma oposição?
>>>
>>> A propósito, o que tem hoje no SVN é o mesmo que está no Github?
>>>
>>> Abraço,
>>> --
>>> Tânia Andrea
>>>
>>>
>>>
>>>
>>>
>>> Em 14 de maio de 2012 23:33, Tania Andrea<taniaa.moreira em gmail.com>
>>> escreveu:
>>>
>>>> Muito bom ter retomado a discussão, Mazza!
>>>>
>>>> Vamos ser práticos? Por que não migrar para o Git?
>>>>
>>>> Agora, deixemos esta thread aberta pra discussões sobre isso e abrimos uma
>>>> nova "Quando iniciamos os trabalhos no Git?".
>>>>
>>>> Por que está delongando muito... Se houvesse manifestação contrária (e
>>>> argumentada) tudo bem. Mas não tem...
>>>>
>>>> Abraço,
>>>> --
>>>> Tânia Andrea
>>>>
>>>>
>>>>
>>>>
>>>>
>>>> Em 14 de maio de 2012 11:38, Marcio Mazza<marciomazza em gmail.com>
>>>> escreveu:
>>>>
>>>>> Ótimas considerações. Não podemos realmente abrir mão do controle
>>>>> sobre nosso trabalho.
>>>>> Nesse sentido, ressalto o seguinte:
>>>>>
>>>>> * em um modelo distribuído, o lugar das coisas é todo lugar: podemos
>>>>> todos manter cópias de tudo, a um custo baixo, o que é inclusive mais
>>>>> seguro. Alguns comandos no cron e tudo está copiado e guardado,
>>>>> sempre.
>>>>>
>>>>> * na verdade o que está em jogo então não é o armazenamento, porque
>>>>> também guardaremos cópias idênticas, e sim qual o ponto focal de
>>>>> colaboração, de interação sobre o código: onde as mudanças serão
>>>>> vistas, gerenciadas e estimuladas.
>>>>>
>>>>> * o melhor ponto para este tipo de coisa hoje é o GitHub.
>>>>>
>>>>> Esta última afirmação é bem categórica, então convém explicar: O
>>>>> GitHub atingiu uma massa crítica espantosa. Está virando um facebook
>>>>> do código fonte. A diferença é que as informações de sua rede são
>>>>> abertas. Ele tem repos privados, mas eles não fazem parte da "rede" de
>>>>> projetos open source, são outra coisa totalmente seperada: tudo que é
>>>>> da rede pública tem suas informações abertas, consultáveis e
>>>>> manipuláveis via API.
>>>>>
>>>>> Os órgãos públicos usam serviços consagrados por suas redes como
>>>>> Twitter ou Facebook. O valor do GitHub é o valor da rede que ele
>>>>> possui. E nós temos muito mais tranquilidade em usá-lo do que em usar
>>>>> o Facebook, por exemplo. Novamente: tudo que usamos no GitHub é
>>>>> aberto. Tudo é consultável e operável via API. Podemos clonar tudo e
>>>>> guardar tudo, sempre.
>>>>>
>>>>> Nesse sentido podemos usar o serviço como um agregado ao trabalho (um
>>>>> agregado muito bom) sem nunca depender dele.
>>>>>
>>>>>
>>>>> ** FAQ: Mas só clono os repositórios? E as issues, os comentários, e
>>>>> tudo mais que são os diferenciais do serviço?
>>>>>
>>>>> Tudo lá é clonável também. Não por causa do git, mas por causa das API's.
>>>>> Vejam: http://develop.github.com/
>>>>>
>>>>> Eu migrei a uns dias atrás todas as issues do plone.ORG.br do
>>>>> bitbucket para o GitHub. Vejam exemplos de antes e depois:
>>>>>
>>>>>
>>>>> https://bitbucket.org/ploneorgbr/ploneorgbr.portal.theme/issues?status=new&status=open
>>>>>
>>>>> https://github.com/pythonbrasil/ploneorgbr.portal.theme/issues?page=1&state=open
>>>>>
>>>>> Isso só foi possível pq estes serviços possuem API's restful para
>>>>> operá-los de maneira aberta. Dá pra guardar realmente tudo.
>>>>>   http://engineering.zauberlabs.com/2012/03/github-enterprise-backups.html
>>>>>   https://github.com/zauberlabs/backup-github/blob/master/README.md
>>>>>
>>>>> É isso.
>>>>>
>>>>>
>>>>> 2012/5/14 Cintia de Souza Cinquini<cintia.cinquini em planalto.gov.br>:
>>>>>> Márcio,
>>>>>>
>>>>>> Gostei. A argumentação foi simples e embasada e o seu movimento foi
>>>>>> bacana.
>>>>>> Acho mesmo que temos que nos lembrar sempre da comunidade plone.org
>>>>>> original, dentro da qual estamos inseridos. E isso significa ficar
>>>>>> ligado no
>>>>>> movimento lá dos caras. :)
>>>>>>
>>>>>> Mas acho importante também que tenhamos particularidades e
>>>>>> especificidades
>>>>>> que nos permitem, entre outras coisas, definir hospedagem das nossas
>>>>>> coisas
>>>>>> em, vamos dizer assim, "solo nacional". E pensar sobre isso, e
>>>>>> questionar, e
>>>>>> rediscutir, faz parte do que estamos fazendo aqui. :)
>>>>>>
>>>>>> Acho que essa thread não deve acabar tão cedo, e não quero que acabe. É
>>>>>> saudável refletir sobre quem somos.
>>>>>>
>>>>>> A gente vai montar uma mesa sobre isso no Plone Symposium, né gente? :)
>>>>>>
>>>>>> Abraços, boa semana e que as reflexões saudáveis sejam nossa constante
>>>>>> por
>>>>>> esses dias!
>>>>>> Cintia Cinquini
>>>>>> Diretoria de Tecnologia da Informação
>>>>>> Presidência da República
>>>>>> 61. 3411.2157
>>>>>>
>>>>>> Em 13/05/2012 às 18:29 horas, plonegov-br em listas.interlegis.gov.br
>>>>>> escreveu:
>>>>>>
>>>>>> Esperei bastante tempo para manifestações na lista plonegov-br na
>>>>>> thread:
>>>>>>
>>>>>> colab.interlegis.leg.br/archives/thread/plonegov-br/devemos-mover-nosso-repositorio-para-o-githubcom
>>>>>>
>>>>>> Como ninguém mais se manifesta sobre se devemos ou não usar o github,
>>>>>> me sinto à vontade para me juntar a github.com/plonegovbr, a
>>>>>>
>>>>>> título de experiência.
>>>>>>
>>>>>> Algumas considerações:
>>>>>>
>>>>>> 1) Acredito que o github seja, de muito longe, o melhor local no
>>>>>> momento para hospedar projetos colaborativos de software.
>>>>>> 2) O compartilhamento de código no governo é uma questão de licença e
>>>>>> não de local de hospedagem de repositórios.
>>>>>> 3) Faço isso como uma experiência e para apoiar a iniciativa.
>>>>>> 4) Só considero que posso subir código quando e se minha equipe e meus
>>>>>> chefes concordarem com isso.
>>>>>>
>>>>>> Acredito que o melhor modelo para utilizarmos o github seria:
>>>>>>
>>>>>> 1) Encará-lo como mais uma forma de ampliar o acesso ao nosso
>>>>>> trabalho: imaginemos que ele é mais um portal de colaboração, além do
>>>>>> que cada um tiver (como o colab).
>>>>>> 2) Todos devem se comprometer em manter clones (que são cópias) da
>>>>>> totalidade dos repositórios da comunidade, com rotinas regulares de
>>>>>> backup.
>>>>>>      Desta forma a totalidade de nosso código não fica somente nas mãos
>>>>>> do Interlegis mas também com cada um dos órgãos participantes da
>>>>>> comunidade. Isto, que antes seria algo muito estranho, com um DVCS é
>>>>>> natural e fácil.
>>>>>> 3) Idem para issues e tudo mais que houver no github: todos rodam uma
>>>>>> rotina que baixa tudo em formato aberto e guarda em backup.
>>>>>>
>>>>>> Gostaria muito de ver opiniões, enfim.
>>>>>>
>>>>>> []'s
>>>>>>
>>>>>> 2012/4/27 Marcio Mazza<marciomazza em gmail.com>:
>>>>>>> Fabio,
>>>>>>>
>>>>>>> O foco da discussão está no lugar certo. Esta thread foi criada,
>>>>>>> justamente em separado, para opinarmos sobre uma mudança do repo para
>>>>>>> o github, que tem outra origem:
>>>>>>>
>>>>>>> Foi criado um repo no github para o plonegovbr por ocasião da oficina
>>>>>>> do André (ele esclareceu isto em outra thread). Sua demanda foi
>>>>>>> posterior a este fato, logo é uma coincidência. Tudo disparado pelo
>>>>>>> WPD.
>>>>>>>
>>>>>>> Como existe um repo criado, acho que devemos opinar. Em algum momento
>>>>>>> o assunto github viria, tenha certeza.
>>>>>>>
>>>>>>>
>>>>>>> On Fri, Apr 27, 2012 at 11:55 AM, Gilson Filho<contato em gilsondev.com>
>>>>>>> wrote:
>>>>>>>> Creio que não é questão de qual é a melhor tecnologia. A questão as
>>>>>>>> funcionalidades de compartilhamento e contribuição que o github nos
>>>>>>>> dá.
>>>>>>>> Poderia ser bitbucket ou qualquer outro nesse formato.
>>>>>>>>
>>>>>>>> --
>>>>>>>> _________________________________________________
>>>>>>>> Gilson Filho
>>>>>>>> Desenvolvedor Web
>>>>>>>> gilsondev.com
> _______________________________________________
> Comunidade Plone no Governo
> Site: http://www.softwarelivre.gov.br/plone
> Wiki: http://colab.interlegis.leg.br/wiki/PloneGovBr
> Lista: http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/plonegov-br


Mais detalhes sobre a lista de discussão PloneGov-BR