[interlegis] [gial] Dejavú: Será o fim do Interlegis?

Jean Rodrigo Ferri jeanferri em interlegis.leg.br
Segunda Fevereiro 4 18:15:24 BRST 2013


Olá diretor Haroldo,

O Sr. sabe nos informar se o novo texto dessa reforma é esse?

http://www6.senado.gov.br/mate-pdf/121692.pdf

Abraço,

Jean Ferri



Em 04-02-2013 11:50, Haroldo Feitosa Tajra escreveu:
> Prezados amigos,
>
> Uma boa síntese sobre essa questão pode ser obtida na matéria veiculada pelo jornal O Globo, do Rio de Janeiro, edição de  01/02/2013, página 13, cujo texto reproduzo abaixo.
>
> Estamos bastante empenhados em saber exatamente como é essa nova proposta para tentarmos reverter qualquer decisão que comprometa a atuação do Interlegis.
>
> Ainda não fizemos nenhum chamamento, mas certamente o faremos pois precisaremos no apoio de todos, como já estamos tendo do pessoal da AVEVI da região da Jaraguá do Sul -  SC e da Câmara Municipal de São Paulo - SP.
>
> Um grande abraço a todos,
>
> Haroldo Feitosa Tajra
>
> Diretor da Secretaria Especial do Interlegis
> Senado Federal | SINTER
> Av. N2, Anexo "E" do Senado Federal
> Fone: +55 (61) 3303.2599
> www.interlegis.leg.br
>
>
>
> SARNEY aprova reforma que ainda será votada
>
> Medida traz cortes e fusões no Senado que economizariam R$ 83 milhões
> Maria Lima
>
> (jornal O Globo, do Rio de Janeiro, edição de  01/02/2013, página 13)
>
>
> BRASÍLIA Na tentativa de deixar uma marca positiva no apagar das luzes de sua gestão, o presidente do Senado, JOSÉ SARNEY (PMDB-AP), reuniu ontem a Mesa Diretora da Casa, em pleno recesso, e aprovou em reunião-relâmpago uma reforma administrativa que ainda não existe de fato. De acordo com a proposta, aprovada sem a apresentação do relatório final do 4º secretário, Ciro Nogueira (PP-PI), haveria uma economia de R$ 83 milhões por ano, cerca de 3% do orçamento de R$ 3,3 bilhões no ano passado, com corte de cem cargos comissionados e fusão de três órgãos de capacitação: Interlegis, Unilegis e Instituto Legislativo Brasileiro.
>
> Após a reunião da Mesa, nem Nogueira soube explicar o que é a reforma administrativa, que só será votada no plenário na gestão do próximo presidente da Casa, a ser eleito hoje. A diretora-geral do Senado, Doris Marise Peixoto, prometeu que o relatório seria divulgado na internet. Mas a assessoria alegou problemas técnicos para não fazê-lo.
>
> - Onde vão ser os cortes? Não sei. O relator é quem sabe. Mas a economia será de R$ 83 milhões - disse o atual 1º secretário, Cícero Lucena (PSDB-PB).
>
> - Foi o presidente SARNEY quem convocou essa reunião - limitou-se a informar Nogueira. - Eu não mexi na proposta. Acatei a sugestão da direção geral. Confio muito na doutora Doris
>
> De forma genérica, o resumo da proposta distribuído pela assessoria de Nogueira joga para a Diretoria Geral do Senado a responsabilidade de elaborar estudos para edição de um projeto de resolução contemplando tudo que ficou fora da reforma aprovada ontem.
>
> Esse projeto de resolução estabeleceria, entre outras medidas administrativas, uma redução de 30% dos contratos de mão de obra com funcionários terceirizados. A reforma aprovada ontem também manteve a estrutura dos gabinetes dos senadores, líderes e membros da Mesa, inclusive os do presidente e do 1º secretário.
>
> Após o escândalo dos atos secretos, em 2009, que revelou centenas de decisões administrativas que não foram publicadas no Diário Oficial da Casa - como contratação de parentes de senadores e servidores -, o Senado enterrou várias propostas de reforma para reduzir custos e moralizar sua inchada estrutura.
>
> Nas propostas engavetadas, a previsão de economia anual variava de R$ 155 milhões a R$ 185 milhões, principalmente com redução de funcionários de confiança, contratados sem concurso público. Uma das propostas rejeitadas pelos senadores reduzia os funcionários comissionados de 79 para 55 por gabinete.
>
> Na época, para dar uma resposta à crise dos atos secretos, além de exonerar o então diretor-geral Agaciel Maia, que hoje é deputado distrital em Brasília, SARNEY contratou a Fundação Getulio Vargas, que recebeu R$ 500 mil para elaborar uma proposta de reforma administrativa. Mas a direção da Casa não gostou dos cortes sugeridos e a proposta foi desfigurada pelo Conselho de Administração do Senado. Depois, a CCJ formou uma subcomissão para cuidar do assunto, mas o trabalho não avançou.
>
>http://www.senado.gov.br/noticias/opiniaopublica/inc/senamidia/notSenamidia.asp?ud=20130201&datNoticia=20130201&codNoticia=797193&nomeParlamentar=Jos%C3%A9+Sarney&nomeJornal=O+Globo&codParlamentar=47&tipPagina=1
>
>
>
>
> De: gial-bounces em listas.interlegis.gov.br [mailto:gial-bounces em listas.interlegis.gov.br] Em nome de Taffarel
> Enviada em: sábado, 2 de fevereiro de 2013 11:34
> Para: Grupo Interlegis de Tecnologia; Grupo Interlegis de Assessoria Legislativa
> Assunto: Re: [gial] [gitec] Dejavú: Será o fim do Interlegis?
>
>
> Bom dia, li e reli a reportagem, analisando friamente constata-se que em parte Interlegis, Unilegis e ILB tinham finalidades comum como por exemplo  capacitação on line, mas deve-se ressaltar que o apoio ao processo legislativo, elaboração e hospedagem de sites legislativos, além de todo suporte e apoio aos legislstivos municipais é o INTERLEGIS que proporciona.
>
> Preocupa sim a unificaçao em termos de recursos e material humano que hoje o Interlegis possui possam ser reduzidos ou realocados para outras finalidades do ILB, mas um instituto tem mais força que uma unidade separada.
>
> Com a palavra os integrantes do Interlegis que participaram da discussão com a Comissão.do Senado.
>
> Vamos ficar atentos aos desdobramentos, conhecer bem o que isso implica e movimentar vereadores e deputados para que intercedam junto aos senadores para que rejeitem se for prejudicial.
>
> Bom fim de semana.
>
> Augustinho Taffarel
> Câmara Municipal de Vereadores de Lagoa Vermelha/RS
>
>
>
> De: Fernanda123ja <fernanda123ja em gmail.com>
> Para: Grupo Interlegis de Tecnologia <gitec em listas.interlegis.gov.br>; Grupo Interlegis de Assessoria Legislativa <gial em listas.interlegis.gov.br>
> Enviadas: Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2013 17:33
> Assunto: [gitec] Dejavú: Será o fim do Interlegis?
>
>
> Pessoal, agora pouco me deparei com uma notícia que me deixou triste, alarmada e sem palavras.
>
> Leiam :
>
> http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2013/01/31/comissao-diretora-aprova-reforma-administrativa-do-senado
>
> Enfim,
>
> Nesses 5 anos que (felizmente ou infelizmente) trabalho no legislativo, sempre (felizmente) pude contar com o apoio do Interlegis em qualquer percalço ou até mesmo em atividades rotineiras. Pelo menos a minha experiência pessoal é de muito sucesso com essa parceria motivadora Interlegis X Câmaras/Assembléias. Essa notícia fez a minha sexta-feira fechar com o momento infelizmente...
>
> Penso no futuro de minha Câmara e das centenas de Câmaras que apoiam o programa. É lamentável que nossos Senadores estejam levando "a prosa pra esse rumo...", talvez por desconhecerem a realidade do legislativo nas pontas, muito longe dos plenários glamourosos com quase que esculturas desenhadas no carpete com aspirador de pó... A nossa realidade é diferente, o avanço que o Interlegis trouxe pro legislativo é incomensurável...
>
> Bem, neste momento estou sem palavras, mas com uma vontade de protestar tão grande...
>
> Comunidades, vamos mostrar a força do nosso grito???


Mais detalhes sobre a lista de discussão Interlegis