[gitec] Gestão do conhecimento

André Brum da Silva andre em camaraagudo.rs.gov.br
Quinta Setembro 16 08:39:31 BRT 2010


Em Qua, 2010-09-15 às 21:23 -0300, Angelo Marcondes de Oliveira Neto
escreveu:
> Samuel,


> Em 15 de setembro de 2010 20:11, Samuel Francisco Ferrigo
> <sferrigo em camaracaxias.rs.gov.br> escreveu:
>         Ola amigos,
>         
>         A minha proposta de TCC é responder as seguintes questões:
>         
>               * Como registrar e organizar as demandas recebidas pelos
>                 gabinetes e comissões de forma que elas sirvam de base
>                 para os legisladores criarem novas leis?
>                 
>               * Como organizar e disponibilizar essas inúmeras leis –
>                 que são constantemente criadas, modificadas e
>                 revogadas – de forma que elas possam ser conhecidas
>                 pela sociedade?
>                 
>         Com certeza o SAPL é uma ferramenta que responde essas
>         perguntas, entretanto gostaria de saber se há mais ferramentas
>         disponíveis para colocar no meu trabalho.
>         
>         Desde já agradeço!
>         
Samuel,

não sou expert em nada. Muito menos em gestão do conhecimento. Mas, como
dissram Angelo e Jean, o GITEC tem uma prática de discussão que é uma
forma de compartilhar o conhecimento. A questão é: temos as ferramentas
de gestão apontadas pelos colegas; elas procuram sistematizar o
conhecimento compartilhado e esse é o X da questão: é isso que facilita
a vida de todos (no mundo da informática aplicada ao legislativo em
geral ou em questões específicas dele). Sem a gestão desse conhecimento,
continuamos num mundo de informações caótico.

Bom, o SAPL responde à segunda questão. Quanto à primeira (organizar as
demandas recebidas pelos gabinetes e comissões), o SAAP - Sistema de
Apoio à Atividade Parlamentar, se presta mais. Uma Comissão pode nele
organizar as demandas desde o recebimento até a solução final. Um
exemplo, uma demanda que é solucionada com a decisão de apresentação de
uma proposição. (Digo dessa forma para chamar a atenção para o seguinte:
a apresentação propriamente dita e sua tramitação já é assunto do SAPL.
Então, para uma gestão total, talvez fosse necessário uma "ponte" entre
SAAP e SAPL - assunto pra mais adiante). De qualquer modo, ainda assim
temos ferramentas que cumprem seus respectivos papéis.

O uso do SAAP por gabinetes, porém, não resolve o problema do
compartilhamento, já que, a princípio, as informações nele tratadas são
restritas ao próprio gabinete (pela própria natureza dessas
informações). Embora o SAAP tenha sido pensado para uso por gabinetes
parlamentares, uma comissão pode usá-lo, pois tecnicamente se pode
resolver a questão do caráter público das informações nele contidas.
Assim, embora o SAAP se preste para o gerenciamento dessas informações,
ele não garante que "elas sirvam de base para os legisladores criarem
novas leis" (que é o que se quer hum mundo de gestão do conhecimento).
Mesmo que tecnicamente isso seja possível, resta a decisão política do
parlamentar. No caso do uso por comissões, todas as informações, a
princípio, devem ser públicas.

Bom, fica o debate.

Abraço.

André Brum



Mais detalhes sobre a lista de discussão GITEC