[gicom] Res: Burocracia do Senado avança sobre (e ocupa!) estrutura física do Interlegis

Hélio Teixeira heliolteixeira em gmail.com
Sexta Janeiro 7 22:15:40 BRST 2011


Oi Petronio

Fico feliz com a sua importante e esclarecedora manifestação. De fato,
não podemos fechar as portas aos colegas do Senado. É muito bom saber
que pelo menos esse processo de “ocupação fisica” é temporário...

Mas infelizmente essa “ocupação fisica” é o que menos me preocupa. O
que realmente me deixa profundamente temerosos quanto ao futuro (e a
proficuidade das ações do Interlegis) é o visível processo de
“senadorização” administrativa e funcional que o Programa tem sido
submetido desde a sua transformação em uma secretaria especial do
Senado.

Sinceramente, não se pode falar em modernização reproduzindo o modelo
de gestão do Senado Federal. É ISSO O QUE REALMENTE ME PREOCUPA, e que
motivou a minha intervenção anterior.

Grande abraço, e mais uma vez muito obrigado pelos esclarecimentos!

-- 
Hélio Teixeira
http://novodialogo.com.br/
http://ComunicacaoChapaBranca.com.br
http://twitter.com/helioteixeira



Em 7 de janeiro de 2011 21:58, Petronio Barbosa Lima de Carvalho
<petronio em interlegis.gov.br> escreveu:
> Hélio,
> Vou tentar explicar o que está acontecendo.
> O Senado Federal passa por uma grande reforma, seja nas suas dependencias
> físicas, seja na reestruturação dos seus processos de trabalho e de suas
> equipes.
> Para exemplificar este contexto, o Senado, a Gráfica e o PRODASEN, possuiam
> áreas administrativas independentes,que assim funcionavam há quase quatro
> décadas. Foi feita a unificação dessas áreas, e o uso de áreas físicas do
> Interlegis, em caráter temporário, faz parte dessa mudança. Grandes reformas
> estão em andamento no Senado.
> O Interlegis não pode fechar as suas portas para os colegas do Senado, que
> neste momento estão desalojados. Não se esqueçam que também somos servidores
> do Senado.
> Espero ter esclarecido.
> Abraço.
> Petrônio
>
> Em 7 de janeiro de 2011 21:26, Ismar Capistrano
> <ismarcapistrano em yahoo.com.br> escreveu:
>>
>> Hélio,
>>
>> Solidarizo-me com sua indiginação. Aqui em Quixadá, parece que irá
>> acontecer um retrocesso semelhante.
>>
>> Dói-nos bastante ver a possibilidade da Câmara perder os serviços do
>> Procon, Escola do Legislativo, Sala do Empreendedor Individual, site, jornal
>> impresso, twitter, radioweb, programa de rádio... e estava preparando-se
>> para disputar um canal educativo e iríamos implantar uma Tv Web. Tudo isso
>> foi fruto de seis anos de árduo trabalho.
>>
>> No entanto, esses são os "riscos" da democracia representativa, baseada na
>> imposição da maioria. Mesmo assim, não nos impede de denunciar, refletir e
>> questionar.
>>
>> Abraços!
>>
>> Ismar Capistrano
>>
>> SIGA: www.twitter.com/ismarcapistrano
>> PARTICIPE: http://leituracritica.ning.com
>> ESCUTE: www.radiosertaonet.com.br
>>
>> ________________________________
>> De: Hélio Teixeira <heliolteixeira em gmail.com>
>> Para: Comunidade do Poder Legislativo
>> <interlegis em listas.interlegis.gov.br>; Grupo Interlegis de Tecnologia
>> <gitec em listas.interlegis.gov.br>; Grupo Interlegis de Assessoria Legislativa
>> <gial em listas.interlegis.gov.br>; Grupo Interlegis de Comunicação
>> <gicom em listas.interlegis.gov.br>
>> Enviadas: Sexta-feira, 7 de Janeiro de 2011 20:09:43
>> Assunto: [gicom] Burocracia do Senado avança sobre (e ocupa!) estrutura
>> física do Interlegis
>>
>> Ontem e hoje, recebi vários telefonemas de diversas pessoas que
>> trabalham no Interlegis (algumas delas que eu sequer imaginava que
>> ainda trabalhavam por lá...) dando conta de que o pessoal da
>> burocracia do Senado Federal havia ocupado três salas no pavimento
>> térreo do edificio sede do Interlegis. Ao que se sabe, até o momento,
>> é que nessas salas passarão a funcionar alguns órgãos da estrutura
>> burocrática do Senado.
>>
>> O fato que mais me chamou a atenção, foi que entre as salas
>> “desapropriadas”  pelo Senado, esta a Sala de Treinamentos. Sim,
>> aquela sala onde foram dados os minicursos do III Encontro Gitec e que
>> existe há mais de 10 anos, e onde muitos de nós aprendemos as
>> primeiras lições de Zope e Plone. E mais, me arrisco a afirmar, sem
>> medo de errar, o local onde a nossa Comunidade foi gestada e, de fato,
>> passou a se perceber como uma Comunidade.
>>
>> Quem está por aqui há mais tempo, como eu e tantos outros, sabemos o
>> quanto os cursos presenciais que tivemos nos tempos do Paulo
>> Fernandes, exatamente naquela sala, foram importantes para a
>> consolidação do Gitec, a nossa comunidade mais “madura.”
>>
>> Contrariando uma promessa que eu havia feito a mim mesmo, de não me
>> meter mais em assuntos que digam respeito a esfera administrativa do
>> Interlegis (sobretudo pelo imenso desgaste emocional que tive do ponto
>> de vista pessoal nas últimas vezes em que tentei opinar sobre essas
>> questões...), eu gostaria de aproveitar esse acontecimento - carregado
>> de importantes simbologias - para fazer algumas reflexões.
>>
>> O amor que tenho pela causa do Interlegis e a gratidão e o
>> comprometimento sem medida que tenho com nossa Comunidade, são mais
>> fortes do que eu, e me impedem de calar e não tentar contribuir de
>> alguma forma.
>>
>> Para começar, gostaria de dizer que essa ocupação do espaço físico que
>> ocorreu hoje já era esperada. Quem tem acompanhado de perto como eu as
>> transformações (administrativas e funcionais) que o Interlegis vem
>> sofrendo desde a sua transformação em um órgão da estrutura
>> administrativa do Senado, pode perceber claramente o desenrolar de um
>> visível processo de “SENADORIZAÇÃO” da estrutura
>> administrativa-funcional do Interlegis, o que inevitavelmente
>> repercute na própria ideologia administrativa que legitima e sustenta
>> as ações do Programa.
>>
>> Ao longo dos últimos anos, como não poderia deixar de ser diferente, o
>> que vemos dentro do Interlegis é a reprodução do modelo de gestão do
>> Senado Federal. Para o bem ou para o mal, acredito que a partir da sua
>> transformação em Secretaria Especial do Senado, esse processo seria
>> inevitável. Assim, o que vemos agora é apenas a materialização, ou
>> melhor, a conseqüência daquilo que foi feito alguns anos atrás. Mais
>> precisamente na gestão anterior, O QUE EXIME DE CULPA OS ATUAIS
>> DIRETORES, que, como se fala na gíria popular, PEGARAM O BARCO
>> ANDANDO...
>>
>> Mas agora gostaria de fazer uma pergunta a todos aqueles que, como eu,
>> acreditam na ideia que sustenta o Interlegis, e que também torcem pelo
>> seu sucesso.
>> ESSE PROCESSO DE “SENADORIZAÇÃO” DO INTERLEGIS VAI CONTRIBUIR PARA QUE
>> O PROGRAMA CONSIGA ALCANÇAR  O SEU OBJETIVO MAIOR, QUE É A
>> MODERNIZAÇÃO DO LEGISLATIVO BRASILEIRO?
>>
>> Como todos aqui já sabem, não costumo ficar em cima do muro, e me
>> arrisco a afirmar, sem medo de errar, que a resposta é NÃO.
>> Absolutamente, NÃO!
>>
>> E a explicação é muito simples.  Como podemos falar em MODERNIZAÇÃO se
>> estamos reproduzindo um modelo de gestão ultrapassado e que levou o
>> Senado Federal (e o Legislativo como um todo) a ser uma das
>> instituições mais impopulares do nosso país, uma instituição que ocupa
>> uma das ultimas colocações no ranking de confiança da sociedade
>> brasileira?
>>
>> Como falar em modernização reproduzindo um modelo de gestão que não
>> inspira confiança em nenhum cidadão brasileiro?
>>
>> Alguém realmente acredita que o Senado Federal pode ser modelo de
>> modernização para qualquer coisa nesse país?
>>
>> Será que não precisaríamos construir algo REALMENTE NOVO que
>> combatesse os velhos vícios culturais, políticos e organizacionais que
>> imperam no Legislativo brasileiro há décadas?
>>
>> Será que não deveríamos ser a força inspiradora (de novas idéias e
>> práticas inovadoras!) para retirar o Legislativo brasileiro desse
>> abismo que ele se encontra?
>>
>> Fica a reflexão...
>>
>> Um grande abraço a todos!
>>
>> --
>> Hélio Teixeira
>> http://novodialogo.com.br/
>> http://ComunicacaoChapaBranca.com.br
>> http://twitter.com/helioteixeira
>> --
>> Site da Comunidade GICOM:
>> http://colab.interlegis.gov.br/gicom
>>
>> Regras de participação:
>> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/ComoParticiparComunidade
>>
>> Para pesquisar o histórico da lista visite:
>> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/PesquisaListas
>>
>> Para administrar sua conta visite:
>> http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/gicom
>>
>>
>> --
>> Site da Comunidade GICOM:
>> http://colab.interlegis.gov.br/gicom
>>
>> Regras de participação:
>> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/ComoParticiparComunidade
>>
>> Para pesquisar o histórico da lista visite:
>> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/PesquisaListas
>>
>> Para administrar sua conta visite:
>> http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/gicom
>
>
> --
> Site da Comunidade GICOM:
> http://colab.interlegis.gov.br/gicom
>
> Regras de participação:
> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/ComoParticiparComunidade
>
> Para pesquisar o histórico da lista visite:
> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/PesquisaListas
>
> Para administrar sua conta visite:
> http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/gicom
>


Mais detalhes sobre a lista de discussão GICOM