[gicom] RES: Campanha para ampliação das comunidades

Hélio Leite Teixeira heliolteixeira em gmail.com
Terça Junho 2 16:17:24 BRT 2009


Isso mesmo Angelo, acho que as pequenas ações quando bem conduzidas e
planejadas, podem trazer grande e maravilhosos benefícios a todos.

Mas acredito também que não podemos desperdiçar alguns "canhões de
comunicação" que nós temos à nossa disposição.

Vou citar dois exemplos destes canhões aos quais estou me referindo:

CANHÃO 1 - O portal do Interlegis. Para quem não sabe, o Portal do
Interlegis recebe quase 10 mil visitas por dia. Isso mesmo, 10 mil
visita por dia. E isso é muita coisa. Se bem utilizado, pode ser uma
fantástica para o fortalecimento das nossas comunidades.

CANHÃO 2 - Todos os anos o Interlegis promove uma série de eventos
muito legais em todo o país. Recentemente participei de um aqui em
Maceió que, de tão bom e útil, até hoje as pessoas comentam algumas
das palestrar que assisti, sobretudo uma delas que falou sobre
nepotismo. Uma palestra excelente.
Mais aí cabe uma pergunta: Por que não utilizarmos estes eventos
TAMBÉM para o fortalecimento das nossas Comunidades? Por que não
utilizarmos estes eventos para trazer mais gente para as nossas
comunidades? Por que não definirmos desde já como uma "cláusula
pétrea" da nossa política comunicação algo do tipo: "Todo evento do
Interlegis deve ter como objetivo PRINCIPAL ou SECUNDÁRIO o
fortalecimento das nossas comunidades"?

São questões como estas que desejo discutir dentro do Plano de
Comunicação do Interlegis II, daí a minha sugestão de abrir o debate
aqui no GICOM.

Grande abraço querido Felpudinho,

Hélio Teixeira
ALE/AL

2009/6/2 Angelo Marcondes de Oliveira Neto <angelomarcondes em gmail.com>:
> Senhores,
>
> Observem,
> O que tem mais trazido usuários as listas?
> Algo impessável até anos atrás, a propaganda viral!
> Portanto, ao invés de focar todo o planejamento e energia em projetos de
> enorme envergadura, temos que observar que as listas tem se erguido a partir
> de ações de promoção da mesma, por gente de dentro da mesma.
> Vide isso o exemplo do Gicom, com o Hélio
> Gial, com o professor Arno
> Gitec, com a ação Jedis.
> Observerm, são ações deste tipo que atraem intelectos e pseudo intelecos pra
> lista.
> Observem...
>
> Abraços
>
> Angelo Marcondes de Oliveira Neto.
> Assessor de informática. - Câmara Municipal de Carneirinho.
> www.cmcarneirinho.mg.gov.br  - uaigeek.blogspot.com
> angelomarcondes em gmail.com - (34) 91414287 e 9978-5076
> "Não existe inseticida para filosofia barata"
>
>
> 2009/6/2 James R. Menezes de Carvalho <jamescarvalho em interlegis.gov.br>
>>
>> Prezado Helio, antes de mais nada um grande abraço.
>> Como sempre muito didático e competente.
>> Concordo plenamente com as suas observações.
>> Entretanto, devemos dividir as duas situações. A primeira, diz respeito à
>> mensagem do Jean quanto ao incentivo ao aumento e participação nas
>> Comunidades e a segunda, o Plano Estratégico.
>> Vou começar pela segunda.
>> Desde que cheguei ao Interlegis, venho batalhando pela elaboração do PE de
>> Marketing. Para informação de toda a comunidade, acho que agora vai sair. No
>> planejamento do Interlegis II foi incluído e no PRODOC (Documento de
>> projeto) está prevista a elaboração do PE de Marketing (com recursos
>> alocados) e prevendo uma série de encontros presenciais da comunidade de
>> comunicação e, também, discussão pela lista.
>> Já estou preparando o Termo de Referência para a contratação de uma
>> empresa especializada para desenvolvimento dos trabalhos. Tenho em mente que
>> não podemos desenvolver nada sem a colaboração e participação do GICOM.
>> Entretanto, observamos que o GICOM (e as demais comunidades) ainda
>> apresentam um número de participantes relativamente pequeno (tanto em
>> quantidade quanto em participação efetiva / troca de idéias e informações)
>> quando se trata de Legislativo brasileiro. Aí, surge a primeira situação.
>> Após a criação da Comunidade Interlegis, a área técnica nos procurou
>> (SSFAC) para preparar uma campanha voltada para aumento da "massa crítica"
>> nas comunidades. A Julianna está preparando uma "boneca" do projeto, com
>> algumas ações de curto prazo voltadas, em um primeiro momento, para aumentar
>> o número de componentes das comunidades (precisamos definir uma meta, ou
>> seja, quanto queremos crescer nos próximos 03 meses? - aceitamos sugestões),
>> em uma segunda fase pretendemos "cutucar" aqueles que "estão" na comunidade
>> mas, no entanto, não participam "das discussões".
>> Entendemos que com o aumento da "massa crítica" e da participação qualquer
>> ação desenvolvida a partir daí passa a ter maior respaldo da comunidade e
>> ressonância no legislativo, inclusive o Plano Estratégico de Marketing.
>> Vamos conversar mais.
>> Um forte abraço.
>>
>> James R. M. de Carvalho
>> Subsecretaria de Formação e Atendimento à Comunidade do Legislativo -
>> SSFAC
>> (061) 3311.2634
>>
>> -----Mensagem original-----
>> De: gicom-bounces em listas.interlegis.gov.br
>> [mailto:gicom-bounces em listas.interlegis.gov.br] Em nome de Hélio Leite
>> Teixeira
>> Enviada em: terça-feira, 2 de junho de 2009 14:44
>> Para: Grupo Interlegis de Comunicação
>> Cc: Comunidade do Poder Legislativo
>> Assunto: Re: [gicom]Campanha para ampliação das comunidades
>>
>> Amigo Jean,
>> A sua idéia é fantástica e deve ser abraçada por todos nós com o espírito
>> semelhante ao de mutirão. Onde todos são atores e cúmplices da ação.
>>
>> Vou aproveitar a sua deixa para lançar uma discussão muito importante e
>> que deve preceder as ações sugeridas por você em sua mensagem. Antes de
>> discutir ações e/ou campanhas de comunicação é preciso discutir o futuro da
>> Comunicação do Interlegis. Se não sabemos aonde queremos ir não chegaremos
>> em lugar algum.
>>
>> A idéia aqui é AJUDAR os profissionais de comunicação e os gestores do
>> Programa. Quero tratar da questão por um ponto de vista pouco abordado até
>> aqui, a chamada visão "da ponta do processo", trazer um olhar "de fora" para
>> a questão, apesar de me considerar uma pessoa "de dentro", pois além de ser
>> um assíduo colaborador do Programa, sou também um usuário dos produtos e
>> serviços do Interlegis.
>>
>> Quero compartilhar com todos vocês um pouco do que penso sobre o tema e ao
>> mesmo tempo, baseado em minha experiência como profissional de comunicação,
>> apontar caminhos e soluções para superarmos alguns desafios que se
>> apresentam neste momento.
>>
>> O primeiro ponto que desejo abordar é a questão do Planejamento de
>> Comunicação do programa. A ausência de um planejamento de comunicação
>> adequado na primeira fase projeto, trouxe conseqüências negativas para o
>> Programa como um todo. Desde o planejamento da oferta de valor até na forma
>> como o programa é visto pelo seu target.
>>
>> Você pode estar me perguntando. Por que é tão importante ter um bom
>> planejamento de Comunicação?  Para não me estender muito em minha resposta,
>> pois o assunto renderia mais de um livro, vou me ater apenas ao aspecto
>> prático da questão.
>>
>> É através do Planejamento de Comunicação que qualquer organização planeja
>> a sua oferta de valor - materializada nos seus produtos e serviços - para os
>> seus públicos. É através do Planejamento de Comunicação que geramos as
>> expectativas (a promessa de valor) na cabeça do nosso target. E aqui está um
>> ponto crucial, se gerarmos as expectativas erradas nas cabeças dos nossos
>> clientes, expectativas que não podemos atender, fatalmente iremos
>> frustrá-los, e conseqüentemente, não alcançaremos os nossos objetivos
>> organizacionais.
>>
>> No caso do Interlegis, essa mensagem errada trouxe conseqüências nefastas
>> para a própria marca Interlegis. O conceito mais moderno de marca aponta
>> para três aspectos ou processos que acontecem na cabeça dos clientes, e que
>> resultam na imagem de uma marca. O primeiro aspecto é o do diálogo, uma
>> marca é um diálogo constante, portanto, é preciso saber o que dizer. O
>> segundo aspecto é o da promessa de valor, é preciso planejar e comunicar
>> cuidadosamente a oferta de valor da organização, evitando promessas e/ou
>> mensagens irreais. O terceiro aspecto é o da experiência, a imagem que os
>> clientes constroem em nossas cabeças sobre determinada marca, é fruto das
>> experiências que eles têm temos com os produtos e serviços oferecidos (ou
>> prometidos) pela marca.
>>
>> Pois bem, o Interlegis precisa planejar a sua Comunicação. Para com isso,
>> gerenciar e reposicionar a sua marca na cabeça dos seus clientes. Apagar a
>> imagem paternalista construída pelas adesões "compradas" das casas
>> legislativas na fase Um, para uma imagem de fomentador da modernização, de
>> parceiro do Legislativo no seu caminho da modernização. (Ouçam o Podcast que
>> publicamos sobre o tema:
>> http://comunicacaochapabranca.com.br/?p=6033)
>>
>> O bom de tudo isso é que o Interlegis já dispõe de todas (ou quase
>> todas) as informações e recursos necessários para a realização de um Plano
>> de Comunicação, todas as informações já estão disponíveis nos dados apurados
>> no I CENSO DO LEGISLATIVO.
>>
>> Explico, de forma resumida e direta, para se comunicar eficazmente, é
>> preciso identificar uma necessidade; priorizar o que for mais importante;
>> decidir o que deseja comunicar; torná-lo pertinente para a audiência e
>> depois repetir, repetir...
>>
>> Normalmente a fase mais difícil é a primeira, a identificação da
>> necessidade. No mundo privado as empresas gastam fortunas com pesquisas e
>> mais pesquisas para entenderem o que se passa na cabeça dos seus clientes. O
>> Interlegis não tem esse problema, pois a resposta para todos (ou quase
>> todos) os questionamentos necessários à execução do Plano de Comunicação, já
>> estão disponíveis no I Censo do Legislativo, conduzido com maestria pela
>> querida Telma Veturelli e pelo competentíssimo José Dantas (diretor do
>> Interlegis).
>>
>> Isso mesmo, o Interlegis possui algo que nenhuma outra organização tem. O
>> Interlegis tem em suas mãos, um raio-x completíssimo de toda a estrutura de
>> organizacional, estrutural, política e material de todos os seus clientes.
>>
>> Através dos dados do Censo é possível identificar até quantos e quais
>> clientes estão distribuídos dentro do que chamamos de espectro do
>> relacionamento.  Explico, toda a Organização (o Interlegis inclusive) tem os
>> seus clientes distribuídos ao longo de um espectro, que vai desde aqueles
>> clientes potenciais que não conhecem os nossos produtos e serviços (as vezes
>> até desconhecem a existência da Organização), passa por aqueles que conhecem
>> e não utilizam, e vai até o outro extremo povoado por aqueles que conhecem,
>> utilizam e são "evangelizadores" dos produtos da Organização. Para cada
>> posição neste espectro é necessário enviar uma mensagem distinta, e vocês
>> sabem onde definimos todas essas questões? No Plano de Comunicação.
>>
>> Para concluir, repito, é preciso elaborar um Plano de Comunicação para o
>> Interlegis, um Plano de Comunicação que tenha como foco principal o
>> fortalecimento daquilo que nós temos de mais valioso, as nossas comunidades.
>> E tenho certeza, não existe lugar melhor para discutir isso, do que aqui no
>> GICOM.  Como a maioria aqui, eu tenho um monte de idéias e sugestões que
>> podem ser úteis neste processo. Mas antes mais nada é preciso iniciarmos o
>> debate e, em minha opinião, este é o momento ideal para fazermos isso.
>>
>> Grande abraço,
>> --
>> Hélio Leite Teixeira
>> Assembléia Legislativa de Alagoas
>> Acesse o http://ChapaBranca.com
>>
>>
>>
>> 2009/6/2 Jean Rodrigo Ferri <jeanferri em interlegis.gov.br>:
>> > Olá pessoal,
>> >
>> > Nos últimos dias estamos discutindo sobre a ampliação das Comunidades
>> > Interlegis. A comunicação do Interlegis está começando a esboçar um
>> > projeto cujo objetivo é trazer novos participantes para as 4 listas
>> > atuais (GICOM, GITEC, GIAL e Interlegis), e nós, da tecnologia, estamos
>> > trabalhando nos ambientes wiki para apoiar as práticas dessas
>> > comunidades.
>> >
>> > Nesta lista GICOM estão presentes todos os membros do setor de
>> > comunicação do Interlegis, membros de várias Casas Legislativas, além de
>> > cidadãos interessados. Por esse motivo gostaríamos de trazer esta
>> > discussão para cá, para que o GICOM possa ajudar o Interlegis a planejar
>> > como atingir esse objetivo de ampliação das comunidades.
>> >
>> > A Julianna Silva poderá dar mais detalhes sobre algumas ferramentas que
>> > o Interlegis dispõem para essa ampliação, mas gostaríamos de saber quais
>> > as estratégias de comunicação que vocês acham importantes para
>> > atingirmos esse objetivo?
>> >
>> > Abraço,
>> >
>> > --
>> > Jean Ferri
>> > Analista de Sistemas
>> > Programa Interlegis - Brasília (DF)
>> > *Esta mensagem foi enviada pelo software livre Mozilla Thunderbird*
>> > --
>> > Site da Comunidade GICOM
>> > http://colab.interlegis.gov.br
>> >
>> > Para pesquisar o histórico da lista visite:
>> > http://colab.interlegis.gov.br/wiki/PesquisaListas
>> >
>> > Para administrar sua conta visite:
>> > http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/gicom
>> >
>> --
>> Site da Comunidade GICOM
>> http://colab.interlegis.gov.br
>>
>> Para pesquisar o histórico da lista visite:
>> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/PesquisaListas
>>
>> Para administrar sua conta visite:
>> http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/gicom
>>
>>
>> --
>> Site da Comunidade GICOM
>> http://colab.interlegis.gov.br
>>
>> Para pesquisar o histórico da lista visite:
>> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/PesquisaListas
>>
>> Para administrar sua conta visite:
>> http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/gicom
>
>
> --
> Site da Comunidade GICOM
> http://colab.interlegis.gov.br
>
> Para pesquisar o histórico da lista visite:
> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/PesquisaListas
>
> Para administrar sua conta visite:
> http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/gicom
>



-- 
Hélio Leite Teixeira
Assembléia Legislativa de Alagoas
Acesse o http://ChapaBranca.com


Mais detalhes sobre a lista de discussão GICOM