[gial] RES: Pela UNIÃO da Comunidade - BID

Iber Vasconcelos Jr. iber em camarabirigui.sp.gov.br
Segunda Maio 3 09:53:54 BRT 2010


Caro professor;

Qual parte da frase "Esta lista será utilizada para suporte e troca de
informações sobre questões vinculadas ao processo legislativo ou assessoria
legislativa em geral" (Texto retirado pa página principal da lista de
discussão do GIAL. - Cito Caleb) o senhor ainda não conseguiu entender?

Se há questionamentos, faça-os. Se há providências à serem tomadas, tome-as.
Sugiro mesmo que o senhor se dirija ao BID e questione os critérios adotados
por aquela instituição. O que a grande maioria dos membros desta comunidade
vêm repetindo é que este não é o local adequado para o tipo de debate
suscitado pelo senhor. Não creio que o senhor vá a uma farmácia, peça carne
moída e, não encontrando, reclame. Ou ainda que vá a um consultório médico
em busca de informações sobre economia e, não encontrando, questione a
capacidade do médico. Não estou dizendo que os questionamentos apresentados
não devam ser apresentados. Estou dizendo que devem ser apresentados no
local correto, à pessoa certa. Caso esse local inexista (por suposição, uma
lista sobre gestão pública), sugira a criação do mesmo, apresentando seus
argumentos - que tenho certeza serem válidos - sobre a questão. Não creio
que seus alunos façam ao senhor questionamentos que não digam respeito ao
escopo do curso no qual o senhor leciona. Seria o equivalente a estar em
sala durante uma aula de filosofia e questionar o mestre sobre um tema de
biologia. Um desrrespeito com o mestre e com os colegas de sala.


Iber Vasconcelos Jr.
Gestor de Informática
Câmara Municipal de Birigüi - SP
(018) 3649-3000    r. 127



-----Mensagem original-----
De: gial-bounces em listas.interlegis.gov.br
[mailto:gial-bounces em listas.interlegis.gov.br] Em nome de Prof. Dr. Marcelo
Arno Nerling
Enviada: Saturday, May 01, 2010 11:58 AM
Para: gial em listas.interlegis.gov.br
Assunto: Re: [gial] RES: Pela UNIÃO da Comunidade - BID

Nós lemos, e por não estarmos satisfeitos, reiteramos informações  
complementares e a crítica.  
(http://idbdocs.iadb.org/wsdocs/getdocument.aspx?docnum=976993)
Inclusive mandei um email pedindo informaçoes complementares à  
Servidora (SCCO - Serviço de Contratos e Convênios; Chefe: Noemia  
Gomes dos Santos; noemiasantos em interlegis.gov.br) e já se foram 15  
dias e nada. O silencio lá, como cá, é regra, é segredo.
Quando perguntamos, nos mandam fazer o que é da competencia do SINTER  
fazer, por força das cláusulas pétreas da nossa amada Constituição da  
República. E nos mandam cuidar das nossas instituições...
Vou destacar apenas alguns pontos. E por isso estou preocupado em  
entender como o BID financia e refinancia projetos sem um rígido  
controle. Esse caso é emblemático e me assusta ver a postura do BID.
A práxis dos burocratas e tecnocratas do Senado tem sido  
midiaticamente explorada e nada há que se acrescentar quanto a  
necessidade de mudança de postura e de processos, que se fará pela  
modernização do legislativo, a começar pelo Senado que destaca  
servidores para ensinar aos outros entes.
Vejamos:
'The total cost of phase one of the program (2007?2009)(?) is estimated to
be
US$32.2 million, and phase two will be US$32.2 million, of which the Bank
will
finance: (i) phase one: US$16.1 million; and (ii) phase two: US$16.1  
million, as
shown in the following table. The two phases together total US$64.4  
million. The
program?s execution period is estimated at five years (phase one,  
three years)'.
'Program monitoring and evaluation will look at the targets and indicators
for
progress and success defined jointly with the InterLegis program  
authorities, which are specified in the program?s Logical Framework,  
attached as Annex I (Ver).SINTER (?) will be responsible for  
monitoring each component and for general program oversight, based on  
the program execution plan, outlining plans for the entire operation,  
the AWPs to be drafted, and subsequent legislative censuses two, two  
years'. (?)
'Creation of the project office'. (?)
Destaquei alguns ítens e vejo, a partir deles, o quanto esses  
elementos foram depositados no acordo com o BID e não foram  
implementados pelo Órgão do Senado responsável. Ninguém foi  
responsabilizado. A responsabilidade no monitoramento é dos diretores  
e corpo diretivo do SINTER Interlegis.
Vamos ajudando a olhar, como uma contribuição da Unversidade Pública,  
ao programa de modernização do legislativo.
Att.
-- 
Prof. Dr. Marcelo Arno Nerling
Curso de Gestão de Políticas Públicas
Escola de Artes, Ciências e Humanidades
Universidade de São Paulo - USP


Citando Robison Gonçalves de Castro <RGCASTRO em senado.gov.br>:

> Bom dia,
>
> O projeto existe e stá disponível na página do BID, como já citei   
> aqui, faz dois anos. Alguém leu ? Porque se fazem insinuações sem   
> ler o que já está disponível?
>
> Lá se expolica, já faz dois anos, como os municípios do projeto são   
> escolhidos ? Alguém leu? Informação disponível faz 2 anos...
>
> A administração anterior a nossa quando fez o PPM não obedeceu a   
> estes critérios. Alguém citou isso? Alguém sabia?
>
> Cobrem, como é de direito, mas leiam antes os documentos que estão   
> na Internet.
>
> E antes de cobrearm, façam também ainstituição de vcs ter a   
> tranasparência que pedem.
>
> E o silêncio se devia, como noticiei aqui, por eu estar em Ribeirão   
> Preto, na USP, dando uma palestra acerca do Interlegis, onde   
> expliquei tudo isto, trans,itida pela TV USP, mas que ninguém aqui   
> se interessou em assistir.
>
> Porque perguntam o que já está respondido? Porque não assistirma à
palestra?
>
> Teve um cidadão aqui que quis nos relacionar com o censo e com a   
> diligência que faz o TCU. Isso ocorreu a cinco anos atrás, com   
> outras pessoas, que alguns aqui até elogiam, surpreendentemente.   
> Vocês cobraram naquele momento? Tomaram alguma providência? Não. Ma   
> s agora que trabalhamos a sério vem um cidadão querendo relacionar   
> atos da turma que andou por aqui e foi para as páginas policias   
> conosco.
>
> Então não respondi antes porque estava na Universiadde onde vcs   
> estudam respondendo ao que perguntam aqui, anunciei isto antes, mas   
> ningu8ém se importou em assisitir, exceto aqueles que querem nos   
> auxiliar com o projeto. Pois o convênio com a USP já é fatop e um   
> plano de trabalho conjunto já está sendo gestado, com a participação  
>  de mais de uma dezena de professores desta instiuição, apenas para   
> começar. Foi publicado no DFiário Oficial da União e no site da USP.  
>  Alguém leu? Alguém daí percebeu que isto aconteceu? SE interessou  
> em  participar?
>
> Jataí é em GO, professor, como estava na notícia que repassei. não   
> em Goiás como escreveu e já é o quinto, não o primeiro, município a   
> receber a equipe de diagnóstico. Mas vc nmão leu a notícia inteira   
> antes de começar com sua habitual catilinária.
>
> Então não há silêncio, há falta de leitura, de pesquisa, do bom   
> hábito de ir atrás da informação disponível. Há o mal hábito de   
> falar sobre o que não se lê.
>
> E com essa resposta eu me despeço desta comunidade. Aos membros dela  
>  que tem vontade de contribuir, estarei a dispor em meu e-mail, para  
>  responsder a quaisquer questões. Ao esquadrão da suspeita embasada   
> na falta de leitura, eu digo o seguinte: vão ler. Vão estudar. Parem  
>  de perguntar o que já está disponível na Internet faz alguns anos.   
> Porque isso é uma conduta que certamente não se coaduna com os   
> objetivos que defendem publicamente buscar.
>
>
> ________________________________
>
> De: gial-bounces em listas.interlegis.gov.br em nome de ale-elias em usp.br
> Enviada: sáb 1/5/2010 00:45
> Para: Grupo Interlegis de Assessoria Legislativa; Hélio Teixeira
> Assunto: Re: [gial] Pela UNIÃO da Comunidade
>
>
>
> Caro Hélio,
>
> As dificuldades apontadas na mensagem, citada abaixo, dizem respeito a
> minha mensagem (Alexandre Elias). Esse é o Alexandre Lima. Da pra
> confundir mesmo.
> Mas aproveitando o ensejo que se crie então esse canal e que ele de
> fato disponibilize as informações necessárias. Quanto a minha pergunta
> no outro tema da discussão,se existe um projeto?, ainda não obtive
> resposta e dado o silêncio creio que realmente não há, pelo menos nos
> moldes que eu descrevi. Mesmo a exposição de um esboço, a essa altura,
> já me parece distante.
> Vivemos hoje, experiências de processos de transparência louváveis, o
> CADE - Conselho Adm. de Defesa Econômica é um exemplo, pois
> disponibiliza a todos suas importantes decisões com reuniões a portas
> abertas, bem como o nosso Supremo Tribunal Federal. Com essa nova
> proposição do canal de comunicação, quero acreditar que possamos
> seguir no mesmo caminho.
> Veja, não estou aqui para julgar competências, o contexto das
> dificuldades na  vivência prática não é facilmente tangível a distância.
> Se não existe um projeto aprofundado que se diga ou pelo menos um
> "estamos trabalhando nisso" já seria alguma coisa.
> No entanto, me parece que chegamos a um triste impasse. Nada de novo
> surge, nem superficialmente, à respeito dos dados da gestão.
> E devem estar se perguntando. O que esse pessoal entende de orçamento
> e gestão? O que eles querem afinal se metendo por aqui? Por que toda
> essa pressão? Damos a mão e querem o braço? Não vamos responder mais
> nada pra ver se os chatos vão embora. Quem teve a infeliz idéia de
> abrir esse canal aos estudantes?
>
> A impressão que da é essa.
>
> Saudações,
> Alexandre Elias
> Aluno de Gestão de Políticas Públicas pela Universidade de São Paulo e
> servidor público de carreira da Agência Nacional de Telecomunicações.
> Citando Hélio Teixeira <heliolteixeira em gmail.com>:
>
>> Oi Alexandre
>>
>> Longe de mim querer frear as inquietudes. Aliás eu mesmo sou dos
>> mais inquietos.
>>
>> O que estou pedindo é o fim dos ataques pessoais.
>>
>> Não sei se você acompanhou, mas teve alguns momentos que a coisa
>> partiu para o campo pessoal. E como eu disse, quando a coisa descamba
>> para esse lado, não se consegue mais nenhum diálogo minimamente
>> construtivo. Todos ficam na defensiva e a discussão fica improdutiva.
>>
>> Só pedi para que o bom senso e o respeito voltem a conduzir os   
>> nosso debates.
>>
>> E mais, estou sugerindo a criação de espaço (que poderia ser no Portal
>> Interlegis) onde o próprio Interlegis disponibilize todas as
>> informações solicitadas pelo professor Marcelo. Claro que levando em
>> consideração todas as dificuldades já apontadas por você em sua
>> mensagem.
>>
>> Assim, não ficaremos discutindo em cima de suposições e insinuações
>> que não constroem nada.
>>
>> E mais, como você já deve ter percebido, as pessoas da lista (pelo
>> menos uma parte considerável dos mais ativos) entendem que esse não é
>> o espaço para realizar esse tipo de discussão.
>>
>> O importante, para mim, é que esse clima de insinuações acabe de uma
>> vez por todas. Assim, acredito que se as informações forem postadas em
>> uma lugar específico de uma forma acessível e de fácil entendimento,
>> todos estariam contemplados.
>>
>> Uma coisa eu tenho certeza: não acredito que a gente possa construir
>> nada nesse clima.
>>
>> Grande abraço
>>
>> Hélio Teixeira
>>
>> Em 30 de abril de 2010 16:31,  <ale.felipe em usp.br> escreveu:
>>> Helio, a união que você prega no email mais parece uma forma de tentar
>>> frear as inquietudes do que propriamente enriquecer o debate.
>>>
>>> A maioria das mensagens que criaram, essa dita desunião, partiu do
>>> prof. Marcelo N. mas nunca como uma forma de agressão direta ou
>>> pessoal. As provocações são no campo da publicidade dos atos e muito
>>> mais como uma forma de auxílio do que crítica descabida.
>>>
>>> Acompanho a pouco tempo a lista, mas vejo que o Robinson
>>> frequentemente participa do debate e ele - como a maioria de nós não
>>> gosta de ser questionado, de ter as suas decisões discutidas de forma
>>> aberta, principalmente como diretor. Mas essas são as dores e as
>>> delícias de quem ocupa um cargo importante e de responsabilidade,
>>> ainda mais no setor público.
>>>
>>> Não duvido que existam provas, documentos e indicadores que aliçercam
>>> a escolha dos Municípios para participar do Interlegis, afinal estamos
>>> falando de um valor de 32 milhões de dólares nessa segunda fase do
>>> Projeto e também pelo fato de o Interlegis estar sob atenção próxima
>>> do TCU (vide http://migre.me/AQQd), não é verdade?
>>>
>>> Alexandre Lima
>>> Graduando de Gestão de Políticas Públicas
>>>
>>>
>>>
>>> Citando Hélio Teixeira <heliolteixeira em gmail.com>:
>>>
>>>> Prezados companheiros de lista
>>>>
>>>> Gostaria de convidá-los a uma reflexão sobre as últimas discussões
>>>> travadas aqui na lista GIAL. Não acredito que seja possível construir
>>>> algo dentro do clima que foi gerado. Da forma como as coisas estão
>>>> fica muito difícil para lista continuar produzindo aquilo que ela deve
>>>> produzir: boas e edificantes discussões.
>>>>
>>>> É preciso retomar, ao menos, o caminho do respeito à opinião alheia e
>>>> NUNCA, NUNCA MESMO deixar a discussão descambar para o nível pessoal.
>>>> Quando a situação chega ao nível que chegou, até aquelas contribuições
>>>> mais legítimas e oportunas são questionadas. Quando a situação chega
>>>> ao nível que chegou somos incapazes até de reconhecer o mérito no
>>>> outro, por mais evidente que esse mérito se apresente, mesmo assim
>>>> preferimos ignorá-lo e supervalorizar aquilo que consideramos errado.
>>>>
>>>> É necessário que todos nós entendamos que estamos no mesmo barco, e
>>>> que precisamos sempre buscar o entendimento em prol da nossa causa. Se
>>>> com o diálogo respeitoso a nossa missão já é difícil, imaginem com o
>>>> clima de ataques, ironias e insinuações nada amistosas com o qual
>>>> estamos convivendo aqui...
>>>>
>>>> É preciso reconhecer que todos têm a sua "razão". Todos têm os seus
>>>> "argumentos". E todos têm a sua visão sobre o que é "certo e
>>>> errado"...
>>>>
>>>> Dessa maneira, acredito que não podemos deixar de reconhecer as
>>>> virtudes da nova Direção do Interlegis, personificada aqui na pessoa
>>>> do Róbison. Sem fazer nenhuma comparação com os seus predecessores,
>>>> acredito que ele tenha sido a pessoa mais aberta e participativa nas
>>>> discussões das nossas comunidades do que qualquer outro.
>>>>
>>>> Fazendo uma análise muito fria, acredito que mesmo levando em
>>>> consideração o pouco tempo que ele está no Interlegis, o Róbison
>>>> sozinho já postou mais mensagens nos nossos fóruns de discussão do que
>>>> todos os seus predecessores juntos em toda a História do Programa.
>>>>
>>>> Com exceção do Petrônio e do Dantas participantes ativos das nossas
>>>> Comunidade. Se formos fazer uma busca nos arquivos do Gitec vamos ver
>>>> que muitos diretores do Interlegis conseguiram passar 2, 3, 4, 5 anos
>>>> sem sequer ter se cadastrado em qualquer uma das nossas listas. Dessa
>>>> maneira, mesmo com todas as naturais deficiências e dificuldades, não
>>>> há como reconhecer que as coisas estão evoluindo.
>>>>
>>>> Não podemos também deixar de citar a genialidade da companheira Kelly
>>>> Soares. Uma das pessoas mais brilhantes, inteligentes e equilibradas
>>>> que já conheci em toda a minha vida. Sua postura correta e lúcida
>>>> mesmo nos momentos de maior tensão, devem servir de exemplo para
>>>> todos nós.
>>>>
>>>> A Kelly é uma daquelas pessoas com quem sempre aprendemos algo novo em
>>>> cada uma das suas intervenções. É o tipo de pessoa que toda a lista de
>>>> discussão deve ter. Justamente por isso suas palavras e intervenções
>>>> nunca podem ser ignoradas pelo grupo. Como diria um antigo professor:
>>>> "quando esse tipo de pessoa fala, sempre devemos parar para aprender!"
>>>>
>>>> Por outro lado não podemos deixar de reconhecer a importância do
>>>> professor Marcelo Nerling para a nossa Comunidade. A sua valorosa
>>>> contribuição foi decisiva para o crescimento do próprio GIAL. Suas
>>>> intervenções são extremamente valiosas e devem, com toda justiça, ser
>>>> reconhecidas pelo grupo. Mesmo após as notórias divergências já
>>>> externadas pelo grupo quanto a forma e o timing com que ele fez
>>>> algumas das suas cobranças, acredito que todos devem reconhecer o seu
>>>> valor e evitar uma desnecessária e pouco produtiva "demonização" da
>>>> sua pessoa.
>>>>
>>>> Dito isso gostaria de fazer uma sugestão:
>>>>
>>>> Quando da discussão da Política de Comunicação do Interlegis
>>>> poderíamos discutir a criação de um espaço onde todos os interessados
>>>> possam ter acesso às informações sobre a execução das ações do
>>>> Programa. Um espaço onde além de acessar as informações, as pessoas
>>>> possam tirar dúvidas sobre todos os dados ali disponíveis.
>>>>
>>>> Para concluir, gostaria de fazer um apela à UNIÃO do Grupo e que
>>>> possamos deixar para trás as nossas desavenças e todas as nossas
>>>> diferenças e pensar no fortalecimento do Interlegis.
>>>>
>>>> Um grande abraço
>>>>
>>>> Hélio Teixeira
>>>> --
>>>> Site da Comunidade GIAL
>>>> http://colab.interlegis.gov.br <http://colab.interlegis.gov.br/>
>>>>
>>>> Para pesquisar o histórico da lista visite:
>>>> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/PesquisaListas
>>>>
>>>> Para administrar sua conta visite:
>>>> http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/gial
>>>>
>>>
>>>
>>>
>>> --
>>> Site da Comunidade GIAL
>>> http://colab.interlegis.gov.br <http://colab.interlegis.gov.br/>
>>>
>>> Para pesquisar o histórico da lista visite:
>>> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/PesquisaListas
>>>
>>> Para administrar sua conta visite:
>>> http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/gial
>>>
>>
>>
>>
>> --
>> Hélio Teixeira
>> http://novodialogo.com.br/
>> http://ComunicacaoChapaBranca.com.br
<http://comunicacaochapabranca.com.br/>
>> Twitter: http://twitter.com/helioteixeira ou
>> http://twitter.com/chapabranca
>> --
>> Site da Comunidade GIAL
>> http://colab.interlegis.gov.br <http://colab.interlegis.gov.br/>
>>
>> Para pesquisar o histórico da lista visite:
>> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/PesquisaListas
>>
>> Para administrar sua conta visite:
>> http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/gial
>>
>
>
>
> --
> Site da Comunidade GIAL
> http://colab.interlegis.gov.br <http://colab.interlegis.gov.br/>
>
> Para pesquisar o histórico da lista visite:
> http://colab.interlegis.gov.br/wiki/PesquisaListas
>
> Para administrar sua conta visite:
> http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/gial
>
>
>



-- 
Site da Comunidade GIAL
http://colab.interlegis.gov.br

Para pesquisar o histórico da lista visite:
http://colab.interlegis.gov.br/wiki/PesquisaListas

Para administrar sua conta visite:
http://listas.interlegis.gov.br/mailman/listinfo/gial






Mais detalhes sobre a lista de discussão GIAL